quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Quando econtrar o meu amor.

Só sei que estarei lá. No momento do sorriso, da timidez, do olhar meio de lado eu saberei se te encontrei.

Dizem que podemos ver no beijo, no cheiro, na mordida ou na pulsação. O sentimento é certo nos sonhos, e ai não preciso ter razão. Aliás, tudo fica assim, meio sem sentido. A garganta coça, o ar sufoca, o estômago embrulha."Ah! Tenho que estar com você ou me sentirei perdido".

Saudade de uma coisa que ainda não existiu. Ela rasga o peito assim meio sem jeito. Sinceridade?! As vezes parece que isso é uma doença. Algo que prende a algo que é incerto. Ah, quero voltar a sonhar! Não quero mais saber diferenciar.

Então teve um dia que abri os olhos, e juro, você parecia estar lá. Numa coisa meio piegas me senti sentimental. As lágrimas escorriam e insistiam em se desfazer no abismo da janela de meu quarto. Cada suspiro uma tentativa de tentar ver você, mas a névoa da manhã cobria meus pensamentos. Resolvi então dar lugar ao calor do sol. Deixar ele me tocar, cheirar e beijar, no mesmo calor que você faria.

Foi ai que repeti pela "infinitésima" vez a nossa música. Aquela, que sem nos apresentar fez com que você entrasse em minha vida. "Ah, mas que bonita". Nunca esquecerei das vezes que mesmo distante, retornei ao seu colo para repousar. Das vezes em que o cabelo, mesmo não sabendo a cor, amanheceu desarrumado. E aquilo (você ou nosso amor?) se fazia ali, mesmo sem estar.

Sinto que tudo está perto e que mesmo com tudo incerto o futuro há de me guardar... e também sei, que ao me amar um dia lhe encontrarei.

Me espera?

2 comentários:

Did disse...

Não há como não te encontrar nos teus escritos. Sinto como é forte teu desejo de ter teu amor de volta. Seu amor próprio que se desenha na figura da pessoa amada.

te adoro, trenzim.
Bjim
Did

Gabi ela disse...

aiiin, escreve bem de mais!
eu nem tava com vontade, mas agora me deu uma vontade de achar um amor pra mim!!
=**