domingo, 21 de outubro de 2007

Na falta de versos, meu coração

Palavras me faltaram aos olhos,
para dizer o que sentia por você.
Naquele lugar apertado, dividido.
Ora triste ou confuso chamado Coração.

Diziam que meu sorriso falaria tudo,
e você esperou que não fosse em vão.
Foi ai que começou a se perder
O que pra mim seria certo.

E na confusão dos meus sentimentos,
trouxe suas lágrimas para perto.
Cada segundo, cada momento
se tornou uma ilusão.

Parece infantil, me declarar desse jeito
mas é como eu vi, vivi e senti
Uma coisa meio sem rimas ou regras
mas que ficou marcada no peito

Agora não sei se foi o cheiro,
Fico pensando no abraço
Questionando: será que foi o beijo?!
Que me deixou nessa saudade.

Te confesso que no fim
e no começo sempre te quis assim
Independente, forte, viva e experiente,
tudo que possa manter o seu "jeitim",
e aí, quis eu rimar sim.

E apesar de agora muito distante,
Vivo pensando em você...
Como se deseja a todo instante
Um novo jeito de te ver.

Olha, amei muito, mas muito você.

4 comentários:

Renata disse...

as saudades as vezes são tantas, que quase convertem (iludem) o desejo em realidade ..
beijos
Renata

Did disse...

amigo, nesse mundo se dá jeitim pra tudo, até para as angústias do coração. Jeitim pra amar novamente,para se emocionar novamente e se querer bem.
Bjim (não foi pra rimar!)
Did

Ana Flávia Alberton disse...

Como já dizia Carpinejar "O amor é quando faltam palavras. O desespero é quando sobram palavras. Quando sair, me leve junto, em silêncio".
Para tudo dá-se um jeito e aprendemos também a ir embora, em silêncio, carregando com a gente alguma forma de amar.

=***

Ana disse...

"Me diz, o que é que você tem?"
Até agora eu não consigo responder. E cada vez que leio algo seu, como essa poesia, escrita no dia do meu aniversário (coincidência?), me perco ainda mais na ignorância de não saber respostas.
Bem, não sei o que eu tenho. Mas se vc doa seu coração no lugar de versos, então ofereço-lhe o meu olhar como resposta. Nele talvez você consiga ler o que nem eu mesma saiba expressar com palavras.
Bjos!
Aninha