terça-feira, 28 de abril de 2009

Meu não querer

Saudade da saudade bateu-me forte esses dias. Misto de olhos marejados e dor pontuda fazem repente com a vontade de querer longe só para sentir falta. Principalmente na pausa entre os suspiros, quando fraquejo e me entrego aos pensamentos. Então tudo dói. Por isso desejo que se vá, coisa minha, só para possuir a necessidade de te querer.

Pergunto-me se é infortúnio tal intimidade não me deixar sozinho. Será que sofro em contradição? Pois todo bem quisto que se vai é ruim de se perder ou de não se ter. Mesmo cheio de questões, nada sobre isso me incomoda. Patologias: egoísmo ou possessão, sei que ainda não sofro. ANEMIA, será esse meu problema?

Se tal fraqueza for amor e liberdade, com pitada de saudade, pode apostar que é disso que eu sofro. A distância é mera tentativa de ter a expectativa de primeira vez. Do beijo vivido e do pescoço cheiroso. De verdade, tudo é mais gostoso quando é o outro quem decide voltar é por isso que desejo que se vá.

8 comentários:

Lian Tai disse...

Bonito texto, como sempre.

Sussy Michelly disse...

É bom sentir saudade só até quando ela permite respirar.

Ana Carolina disse...

" Saudade palavra triste quando se perde um grande amor"... Saudade só é boa quando não é triste!

franciane disse...

"e um rio carregado de saudade vem bater na minha veia..."

saudade dooooi e o conforto sao as lembranças dos risos, das besteiras...enfim, dos otimos momentos :)))

beijo grande!

franciane disse...

hahahaha...a saudade foi tao grande q escrevi errado a letra da musica...CORRER, nao BATER na minha veia hahahaha :))

Bruna Célia disse...

Saudade é triste bem. Está bem quem não a tem.

Eu tenho... estou indo bem. Fazer o quê???? Amei seu texto e já roubei uma frase: "amor e liberdade, com pitada de saudade".

Thais disse...

A saudade sempre dói. E a vida é linda, mesmo qdo é feia. Fazer o q?

Anônimo disse...

Já vi esse texto em algum lugar...
rsrs
tamboresquechoram.blogspot.com