terça-feira, 30 de outubro de 2007

Sin Sala Bin!!

Te carrego em meus sonhos, meio aos devaneios... e tudo fica assim, você bem ai, e sempre dentro de mim. Seria uma coisa no jeito, no laço, que me prende no traço e que me deixa afim.

E se um dia me perguntarem? Responderei que sim! Direi aos deuses, políticos, as crianças e aos idosos, homens e mulheres que também desse jeito sou feliz.

Que engraçado não?! Começamos já com o nome dos filhos, e um deles seria João. Uma coisa de santo fruto de uma paixão.

Nossa vida seria (imagino) assim, cheia de rimas, do começo ao fim. Eu pescador e você uma rendeira. Aquele tanto de criança (nada de televisão) imaginou a brincadeira?

E quando chega a luz do sol, acordo e me descubro sozinho. Então espero por mais um dia, chegar a terra do infinito, onde poderei ser mais uma vez um pouco de você e você de mim.

4 comentários:

talita disse...

sei quem voce é renato (=
visitei seu blog mas nao deu tempo de ler
só de noite
brigada por visitar o meu
a noite te dou uma opniao mais precisa :D
e nao se critique, se vc ver meu outro blog (que eu escrevia meus sentimentos)... só reclamação tbm
por isso decidi fazer esse
caso vc escreva algum texto na linha do meu blog, e me permitir, eu gostaria de publicar la (=
prazer viu
abraços!

Did disse...

As rimas são importantes para embalar nossos sonhos, nossa vida. Continue sempre seguindo nessa toada que um dia acordarás sobre o mais radiante dos sóis.
Bjocas
Did

talita disse...

lindo poema renato (L)
melhor maneira de dizer o qnto se gosta... (=
e nao achei que vc reclama da vida
hahahahhaha
até agora só li 2!

achei que vc fala de amor, e isso já é falar de felicidade (não?!!)
auhuahuahuahua
prazer conhecer vc moço
já add na lista dos blogs que eu leio, com ctza
beijos *=

Laíse disse...

aquela parte de 'nada de televisão' é um sonho feliz :)

(lembra de mim? e das azeitonas?)


gostei daqui. acho que vou acabar me tornando leitora desse blog.