terça-feira, 3 de novembro de 2009

Um depoimento

Sonhos ousam permear minha vida assim como grandes desejos. No argumento pouco embasado, mas arduamente vivido, arrisco o palpite de que sou feito dos meus contraditórios sentimentos. Ora num gesto possessivo desejo o todo. Ora na sensatez altruísta, para quem acredita em tal, dou tudo.

Por isso libertaria as mil inquietações que tenho em mim. São grandes. São tortas. São belas e são tristes. Ouso murmurar, mas quando chegas o todo se cala. A luz tênue que revela as nuances do que vivemos faz imperar na minha vida o afeto e acima de tudo o silêncio.

Calado, amo-te.